2

Terrible twos ou “adolescência do bebê” é uma das crises de comportamento que mais gera angústia nos pais.

Apesar do nome ela pode ocorrer entre 1 e 3 anos.

O bebê era ótimo: conversava com todo mundo, obedecia direitinho, comia bem, comportava-se bem na rua, etc. E aí, como num passe de mágica, virou outra pessoa: reclama de tudo, vive emburrado, só quer as coisas do jeito dele, grita com todo mundo, bate, se joga no chão, diz “não” para tudo, é sempre do contra, uma hora quer uma coisa e dali a um minuto não quer mais…

Tá acontecendo isso por aí?

dentes-terriveisPois é! Mas por que isso ocorre? Essa idade é um período de muitas transformações para a criança: aprendeu a andar, a falar frases, saiu do berço, saindo das fraldas, etc. Até então ela seguia as orientações dos pais.

Nessa fase a criança percebe-se como alguém independente, com opiniões próprias e quer que sua vontade seja feita e ponto final.

O problema é que a criança ainda é imatura para tomar suas próprias decisões e muitas vezes ela discorda dela mesma! Por isso que uma hora ela quer uma roupa ou um alimento e depois de 5min não quer de jeito nenhum. É uma experiência marcada por muitos conflitos e resistência aos pedidos dos pais.

NEM TODAS AS CRIANÇAS PASSAM POR ESSA FASE  NÃO HÁ DURAÇÃO ESPECÍFICA. Os pais têm papel fundamental para que essa fase pase e não deixe “sequelas de comportamento”. E o que fazer então??

O que fazer com uma criança que está nos “terrible twos”??

 

 

Primeiramente saiba que isso é NORMAL. Você não é uma mãe relapsa, seu filho não é mal-educado, etc.

Entenda que isso é uma fase e, como todas as outras, vai passar.

O desafio é ter muita PACIÊNCIA e lembrar sempre da DISCIPLINA POSITIVA.

O que é isso? É assumir o papel de responsável e educador, orientando a criança sem perder as estribeiras.

terrible-two

Respeite a rotina de sono e de refeições. Muitas crises de birra e choro ocorrem porque a criança está com sono/fome. nunca brigue com a criança no momento da birra, ou do stress.

Espere ela se acalmar e mostre a ela que ficou chateada e que aquele comportamento não foi nada bom a criança tem esse comportamento com pessoas de maior intimidade não use de violência física ou verbal com seu filho.

Ele precisa ter exemplo. Se você bate nele porque ele bateu no amiguinho, ele não vai entender nada o olhar de reprovação é tudo: mostre que ficou chateada, olhe bem nos olhos dele e fale firme que ele se comportou mal se a criança não parar de gritar e se bater em ambientes publicos, retire ele sem falar nada do ambiente e espere ele se acalmar se você estiver sem paciência e prestes a gritar ou coisa pior, afaste-se um pouco e recomponha-se.

O adulto é você. NÃO CEDA!!!! Cuidado ao realizar vontades e desejos “vencido pelo cansaço”.

É importante para a criança vivenciar a frustração.

Os limites quem dá são os pais, isso a criança precisa saber aqui não trabalhamos com birra.

A criança não sabe lidar com suas frustrações ainda e isso faz parte do aprendizado. Não deixe os “terrible twos” serem um problema. O segredo é mostrar à criança como a banda toca.

Treine a “olhada laser” de reprovação e mantenha sempre o mesmo padrão de disciplina em todas as situações.

sospediatra

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.