A partir do segundo trimestre o bebê começa a ganhar mais peso e crescer mais rápido. Neste momento é fundamental o consumo adequado de proteínas. As proteínas exercem a função construtora no nosso corpo, pois fornecem os aminoácidos responsáveis pela arquitetura celular, podem ser comparados aos tijolos de uma construção.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) preconiza, para gestantes, uma ingestão de 60g/dia de proteínas em dietas com 2200kcal/dia. Recomenda ainda que 12% da energia deve ser proveniente de proteínas de alto valor biológico como as carnes, incluindo peixes, carne de porco, frango e carne de boi, sempre bem cozidos, ovos e leite que são proteínas de origem animal, além de grãos como a quinua e o grão de bico, fontes vegetais de proteína.

Para atingir a recomendação diária de ingestão proteica durante a gestação, minha dica é que você priorize a ingestão de proteínas de alto valor biológico nas principais refeições, como o almoço e o jantar, e faça lanches com perfil proteico ao longo do dia.

A Nutricionista do Alô Mamãe separou algumas opções de lanches proteicos que você pode incluir no seu dia a dia:

Sementes de abóbora fornecem 14g de proteína em 1/2 xícara de chá; as oleaginosas (castanha de caju, castanha do Brasil, avelã, amêndoas, nozes, pistache) também possuem uma quantidade boa de proteínas. Você pode fazer um mix de oleaginosas e sementes que caem muito bem em um lanche da manhã ou da tarde.

Um ovo cozido de galinha caipira ou em torno de 5 ovinhos de codorna fornecem em torno de 6g de proteínas e super combinam com tomatinhos cereja.

Uma lata de atum contém em torno de 25g de proteína. É um ótimo substituto dos embutidos como peito de perú, presunto e salames. Pode ser usado como recheio para um sanduíche, mas lembre-se sempre de comprar os em óleo e descartar o óleo na hora de consumir.

Não só as proteínas são fundamentais no segundo trimestre, mas outros nutrientes como a vitamina C encontrada nas frutas frescas como limão, kiwi, acerola, laranja, morango, goiaba, caju. A vitamina C é um poderoso antioxidante e estudos mostram que o consumo de vitaminas antioxidantes durante a gestação auxilia na prevenção de pré-eclâmpsia.

Na gravidez, há um aumento das necessidades de ferro. Esse aumento acontece para suprir a necessidade de formação de novas células sanguíneas da própria gestante, a formação do sangue da placenta e do feto e, ainda, para compensar as perdas durante o parto. Fontes alimentares de ferro são as carnes em geral, feijão, lentilha, quinua, folhosos verde-escuros, ervas (tomilho, salsinha, manjerona, etc.), sementes (abóbora, girassol, gergelim), ovos. É importante lembrar que a absorção do ferro dos alimentos de origem vegetal é aumentada quando ingeridos junto à uma fonte de vitamina C.

Por fim, os probióticos podem ser suplementados a partir do segundo trimestre. São bactérias boas que auxiliam na manutenção de uma microbiota saudável para a mãe e formação da microbiota do bebê. Contribui para prevenção do desenvolvimento de Diabetes Gestacional.

Consulte seu médico ou nutricionista para uma suplementação adequada e segura!

 

Clarisse Corbelini

Nutricionista

CRN10 2580

 

Sobre Alô Mamãe:
O Alô Mamãe é um serviço de assinatura de orientação e informação em saúde para gestantes e mamães de bebês. é um canal disponível 24 horas por dia para as mamães tirarem dúvidas sobre a gestação e os cuidados com seu bebê. o atendimento é feito por uma equipe multidisciplinar formada por médicos, enfermeiras, nutricionistas e educares físicos que fazem o acompanhamento da saúde da gestante/mãe e do bebê. além disso, a equipe de saúde entrará em contato para fazer o acompanhamento durante toda esta fase de gestação e pós-parto. o objetivo não é substituir as consultas e o acompanhamento médico, mas sempre estar à disposição para responder as dúvidas das assinantes.
site: http://alomamae.net/#/petitebox

fone: 0800 888 8121

https://youtu.be/xejcbtdofz4

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.