Considerando que o temperamento do indivíduo começa a se formar logo na Primeira Infância, é de fundamental importância que os estímulos que a criança recebe em seus primeiros anos de vida sejam adequados à sua natureza individual. Discutiremos mais sobre esse tópico no post de hoje.

Sabe-se que o temperamento na infância tem impacto sobre a consciência social e saúde mental, além de poder indicar como será o comportamento do indivíduo na vida adulta. Crianças retraídas tendem a ser mais empáticas, enquanto que as mais focadas e contidas tendem a ser mais concentradas e determinadas em cumprir metas.

O temperamento é determinado pela genética, mas também sofre intervenção de fatores ambientais; dessa forma, as respostas rápidas e adequadas de pais e educadores podem abrandar os sintomas desafiadores do temperamento na infância.

O temperamento tem influências:

  • Na habilidade social;
  • Na capacidade de concentração;
  • Na aceitação do novo;
  • Na disposição para atividades;
  • No controle de ímpetos;
  • Na saúde mental.

Fique de olho nos sintomas!

Os cuidadores devem estar sempre atentos ao temperamento das crianças para que possam intervir e, acima de tudo, aconselhar os pais para que respondam de maneira adequada ao temperamento de seus filhos. É sempre importante realizar abordagens flexíveis adaptadas a cada criança, ajudando-a a desenvolver suas habilidades emocionais.

Nas crianças irritadiças, impulsivas e hiperativas, as respostas dos pais devem ser afetuosas. As crianças tímidas têm maior necessidade de estímulos para exploração de novos ambientes e situações e seus pais devem resistir à superproteção. Já os pais de filhos com temperamento destemido precisam ser estimulados a construir forte apego e a desenvolver sua autoconsciência.

Fonte: http://desenvolvimento-infantil.blog.br/como-ajudar-criancas-de-temperamento-dificil/

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.