nutricao-crianca-cozinhaFilhos que compartilham receitas com os pais são, no geral, mais conscientes e têm o apetite aguçado para alimentos diferentes

Há várias maneiras de incentivar uma alimentação saudável dentro de casa. Levar as crianças para cozinhar com você é uma delas.

Crianças que ajudam na preparação da comida podem se tornar ‘comedores mais aventureiros’, ou seja, mais dispostos a experimentar um determinado alimento, além de aumentar a conscientização e ingestão de alimentos saudáveis”, conta a nutricionista Renata Miranda, da Clínica Benesse.

Cozinhar em casa também tem outra vantagem. Segundo a especialista, comer fora está, geralmente, associado a escolhas alimentares pobres em nutrientes e ruins para a saúde.

“Considerando a associação entre refeições familiares e saúde, existe inúmeros benefícios da refeição em casa para as crianças, incluindo o aumento da ingestão de frutas, legumes, fibras, alimentos ricos em cálcio e vitaminas. As crianças que comem em casa tendem a ter menor índice de massa corporal (IMC) do que aquelas que comem fora de casa muitas vezes, o que resulta em menores chances de obesidade infantil”, diz a nutricionista.

Na casa de Flavia Giacinto, 35, fonoaudióloga, mãe de Luisa, 1 ano e 8 meses, as aventuras culinárias começaram cedo.Cozinho com a minha filha desde que ela começou a andar e conseguiu ficar de pé e ter equilíbrio no banquinho. Coloco-a ao meu lado e a engajo em algo que ela consiga fazer, como misturar alimentos, rasgar alface ou só ficar mexendo na água em um bowl”, conta.

Ela acredita que, assim, está inserindo a criança na tarefa de fazer a comida a fim de gerar um interesse maior na alimentação. “E ela já pede para preparar o que gosta, principalmente os legumes mais coloridos, tipo beterraba e cenoura”, revela Flavia.

Para a advogada Mariana Barcellos Servija, 32, mãe de Nicolas, 1 ano e 10 meses, o contato com a cozinha aguça a curiosidade pelos alimentos e ajuda a desenvolver hábitos saudáveis.

“Acho importante cozinhar com meu filho para que ele conheça todos os alimentos, entenda como é a preparação e desenvolva o gosto por refeições saudáveis. Ele também aprende a ser mais paciente e entende que é preciso esperar o tempo necessário do preparo dos pratos. Quando estamos na cozinha costumamos preparar todos os tipos de legumes (descascando e cozinhando), macarrão e frutas!”, comenta.

Para o pequeno Nicolas, a diversão fica por conta de provar os alimentos durante o preparo, ajudar a mãe a levar os pratos para a mesa e bagunçar os potes plásticos!

Já para Valentina, 4 anos, o legal é separar os anéis de alho-poró. A filhota da publicitária Caroline Mônaco, 30 anos, é bastante engajada em separar, lavar, misturar e jogar os alimentos na panela.

“Cozinhando, fica mais fácil para a Valentina entender o que é cada alimento e como é bom comer comidas fresquinhas. Ela adora provar enquanto estamos preparando um prato. Acho que isso é um dos motivos dela comer de tudo, sem frescuras. Quando o encarregado na cozinha é o pai, ela já pede os temperinhos e alimentos que quer comer”, diz.

Além de ter uma alimentação saudável e diversificada desde pequena, cozinhar ainda dá outras noções. Caroline explica que em casa sempre tem legumes e verduras frescos e que Valentina já reconhece os alimentos pelo cheiro.

“Além disso, ela aprendeu a ser organizada na cozinha, o que eu acho bastante importante. Só tem uma coisa que incomoda a pequena: cortar cebola”, finaliza. E quem é que gosta, não é mesmo?

fonte: Uol

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.