E ai, eu me vi de férias e, diferente de todas as outras que já tirei, eu não tinha nada programado, nenhuma viagenzinha com aquelas planilhas gigantes do que fazer, onde, que horas, quando, o que iríamos visitar, tirar foto do quê, que metrô pegar, comprar o ticket antecipado onde, com qual desconto e etc.

Ok, a palavra que certamente mais ouvi nestas férias foi: mamãe. “Mamãe, senta aqui comigo? Quéo ver com você, mamãe”. “Mamãe, fiz cocô, picisa tocá. Mamãe, vâmu pashiá? Oba, tãnhãnhã, oba, tãnhãnhã”.

Sim, foi cansativo, porém gostoso. Pude buscá-los na escola e desfrutar daquele sorriso delicioso de muita surpresa ao me verem, pude almoçar com eles e programar nossas tardes de formas diferentes, cortando o cabelo no shopping, brincando de massinha, cabaninha, carrinho, avião e indo no parquinho na casa da bisa. Pude visitar os filhos das minhas amigas que nasceram e matar a saudade de pegar os “pacotinhos” no colo, mesmo sabendo que em breve, mais um pacotinho chegará. E um pacotinho só meu! Sim, sim, siiiiim, mãe, não adianta espernear, ele será meu, pois antes de ser seu neto, ele é meu filho, hahahaha e não é porque é o terceiro que vou desgrudar dele, não! Todas as visitas terão que lavar a mão antes de pegá-lo no colo, passar álcool gel, não podem vir cheirando perfume e muito menos, cigarro!

Também consegui levar os pikis pra almoçar com a minha Banthian lá em Mogi Mirim e receber todos os mimos de avó comigo e de bisa, com eles. Fiz passeios no centro da cidade, mas o que mais gostei, foi procurar e montar o quarto novo dos meninos, deixar o cantinho deles bem aconchegante e ao mesmo tempo divertido, para tentar suprir o ciúme do novo baby que está chegando…

Eles amaram! Eu também amei ver a reação deles ao chegar no quarto novo, subir e descer a escadinha, para pular na 3ª cama (sim, sim, eu disse 3ª cama!) que tem lá em cima.

IMG_9847

É… esta escadinha vai fazer história. Daqui a pouco tenho que ficar de olho com a pessoinha chegando, porque quando eu piscar, ela vai nascer, aí, se eu piscar de novo, vai começar a comer papinha e ai, pisquei e já está escalando os móveis! E esta escadinha será um periiiigo!

E óbvio, eu não conseguiria ficar 30 dias direto sem trabalhar! Já que eu estava em São Paulo, por que não fazer aquela análise, responder aquele email ou ajudar quem estava com dúvidas de algo? Já que eu estou por aqui, posso coordenar aquela outra reunião e juro, fiz isso feliz, feliz da vida!

Sabe aquela história de que os enjoos passam na 12ª semana? Eu, não soube disto na 2ª gestação, mas sei que para algumas gestantes, passam. Nesta 3ª gestação, para mim, TAMBÉM! Estou zerada, parece que o bichinho lá dentro, até onde eu sei, menor que 15 cm, decidiu checar o calendário e perceber que estava entrando na semana 12 e decidiu ficar na dele! Ufa!!!

Então, passei a conversa no maridão e pedi para ele tirar uns dias de folga para irmos viajar. Ele não permitiu a folga, mas sim, trabalhar remotamente, onde nós escolhêssemos. Ok, já ajudava bastante! E pra perto, claro. Quando engravidei do Vitor, eu pensei que era injusto com o Lucas, que ele nunca tivesse uma viagem sozinho, só com os pais, antes do irmãozinho nascer. Agora era a vez do Vitoco, ele também tinha este direito. Ok, acho que sou louca, será que isso é o fato de ser libriana e tenho que ser justa com todos ?

E lá fomos nós 5, em uma aventura doida, vapt vupt, de uma viagem sem planilha de excel, sem programações manhã/tarde/noite, para Caldas Novas/GO. E fomos de avião para que o Lucas pudesse matar a vontade, pois ele não se lembrava que já tinha voado umas 4 vezes! Foi uma super curtição! Desde só contar da viagem no dia anterior porque explicar “semana que vem” ou “depois de amanhã” para as crianças seria mais difícil do que apenas dizer: “amanhã, vocês vão acordar e iremos direto para o avião”, ao Vitor acordar de madrugada com febre, (até achei que era ansiedade pré vôo) e a realmente subir a escadinha do avião, Lucas olhando pela janelinha e soltando bem alto para todos os passageiros ouvirem: “ih, agora acho que vamos cair, gente”!

E até onde eu sabia, Caldas Novas era um local para velhinhos que gostavam de água quentinha. E sim, nós encontramos muitos deles por lá, nossa ida inclusive, fez a média de idade descer alguns níveis… hahahaha. Mas o local é uma delícia, recomendo fortemente para quem tem criança! Hotéis já com muita infra de diferentes piscinas, com diferentes temperaturas de água (por isso, os velhinhos devem amar) e muitos, muitos tobogãs. E o próprio hotel já tem acesso ao parque aquático, aí sim um complexo maravilhoso!

 IMG_9706

Porém, mas, todavia, contudo, entretanto, a vida não é sempre tão simples, meu Vitoco ficou muito doentinho, virose feia, vômitos e diarreia sem parar. Fomos parar no Pronto Socorro e isso valerá um novo post, de como nós mães, acabamos “virando” um pouco médicas, discutimos com os “médicos que possuem CRM” e depois, somos parabenizadas pelos pediatras por não termos aceitado a outra conduta!

E o que fazer para curar assadura??? Sim, sim, sim, minha mãe sempre me disse que é maisena e não se fala mais nisto! Maridão foi andando sei lá quantos km para achar a bendita na cidadezinha. E claro, na volta pra São Paulo, dentro já do avião, na hora de levantar voo, o que euzinha tenho que fazer correndo? Trocar o Vitoco, que acabou de fazer um cocôzão. Sim, levei a maisena para o trocador do banheiro do avião, e claro, na rapidez de ter que trocar o filhote antes de levantarmos voo, a maisena caiu em tudo quanto é lugar. “Filho, você tinha que escolher fazer cocô justo agora”? Bom, a verdade é que eu não sei se consegui limpar todo o estrago daquele pó branco e também não quero imaginar o que o próximo usuário pensou a meu respeito!!!

Pronto, de volta a São Paulo e Lucas, maridão e eu, pegamos a virose. Todos curados em 2 dias, com exceção da grávida aqui,  que só foi ficar boa em uns 7 dias. O que resultou? Sim, acabei no Pronto Socorro com meu pai, pois maridão ficou com os meninos na casa da minha mãe! Soro, buscopan, dramim na veia, e o meu bebê, como ele está??? Quero saber dele! E para checar a saúde do bebê, fizemos um Ultrassom. Hahahaha, o médico que me atendeu, deu mais uma vez a probabilidade do sexo, que não contarei ainda! Mas foi igual a do médico do Ultrassom morfológico.

Ok, tá acabando, acho que me empolguei pra contar tudo… A verdade é que duas semanas se passaram, tive consulta com a gineco, que meu deu parabéns em tudo, todos os exames lindos, super saudável… eu voltei a trabalhar e pimba! Outra virose. Igual a anterior. Onde fui parar? Sim, de novo, PS. Soro, dramin e buscopan na veia.

E… eu quero saber da minha pessoinhaaaa! Como ela está? Mais um ultrassom. E de repente, o meu mundo ficou mais azul, com cheiro de chulé! Sim, meu coração errou, é um meninooooo! Mais um menino para me encher de beijos, dizer “si amo, mamãe”, com muito carinho. Digo que meu coração errou, mas posso confessar? Ele queria, lá no fundinho, sim, mais um moleque. Acho que não saberia ser mãe de menina. Nosso TIAGO vem aí!

piupiu do Tiago_1809

Tá bom, tá bom, já consigo imaginar o cheiro de chulé da minha sala num sábado de manhã com os 4 chegando do futebol, terei que pedir um banheiro só pra mim, afinal ninguém merece os respingos de xixi de adolescente! E quando pedir pizza numa sexta feira à noite, saber que no mínimo, serão 4 pizzas e sim,  terei que aprender a ser sogra, tratar bem e amar  quem adoça e faz feliz os meus filhos, fazê-las parte da minha nova família e tentar tê-los pra sempre perto de mim.

Será que consigo?

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.