images (1)

Essa é uma dúvida bastante frequente entre as futuras mamães. Muitas não querem usar o açúcar refinado (ufa, que bom!) para não ganhar muito peso e acabam optando pelos adoçantes. Mas será que pode fazer algum mal para o bebê?

Vamos analisar um por um:

  • Sacarina e ciclamato: já foi demonstrado que a placenta é permeável à sacarina e pode permanecer nos tecidos do feto devido à sua menor capacidade de excretá-la. Além disso, tanto ela quanto o ciclamato possuem potencial carcinogênico em animais. Outro fato importante: ambos têm muito sódio! Portanto, mamães, não utilizem estes dois adoçantes!
  • Aspartame: possui fenilalanina que, em quantidades excessivas, pode causar danos neurológicos ao feto. Porém, para chegar a causar tais danos, a gestante precisaria ingerir uma quantidade equivalente a 1 lata de refrigerante diet a cada 8 minutos! Mesmo assim, ainda existem poucos estudos que avaliam os riscos do aspartame na gestação. Então, melhor evitar este adoçante!
  • Acessulfame-K: não é tóxico ou carcinogênico em animais, mas não existem estudos controlados em humanos. Hum, melhor evitar!
  • Sucralose: O FDA (Food and Drug Administration – a ANVISA dos EUA) concluiu, a partir de 110 estudos, que não oferece riscos para desenvolvimento de câncer, riscos neurológicos ou para gestantes. Ainda assim, aconselho a usar com moderação!
  • Esteviosídeo (stévia): é um composto natural da planta estévia. Não há classificação pelo FDA quanto aos possíveis riscos na gravidez. Meu conselho: use com moderação!

A ANVISA estabeleceu quantidades máximas, por quilo de peso, para consumo diário de cada um destes adoçantes. Procure um nutricionista para que ele possa indicar quanto usar dos adoçantes mais seguros para as gestantes.

uso-de-adocante-na-gravidez

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.