Tive algumas dificuldades ao amamentar minhas duas filhas e, curiosamente, descobri ao longo deste tempo em que tenho vivido essa experiência, que essas dificuldades perpassam a vida muitas mulheres que amamentam seus filhos.

Embora cada vez mais os estudos a respeito dos benefícios do aleitamento materno venham nos mostrando sua importância para a saúde da mãe e para o desenvolvimento geral do bebê e, em especial, do sistema imunológico, superar as dificuldades relacionadas à amamentação parece cada dia mais difícil.

A idéia aqui é elencar as principais dificuldades relacionadas à amamentação com base na minha experiência como mãe e profissional. Ao amamentar minha primeira filha, tive muitas fissuras mamilares e, só mais tarde (diria, anos depois) fui descobrir que isso acontecia devido à pega errada. Esse, na verdade, é um dos principais fatores que comprometem o sucesso na amamentação. Uma pega adequada favorece a correta extração do leite e, consequentemente, o ganho de peso adequado, além de evitar que a mãe sinta dor durante o ato de amamentar. Embora a busca pelo seio da mãe seja algo instintivo e da natureza de nós, mamíferos, por vezes temos que ajudar o bebê a abocanhar a mama corretamente. Pra que isso possa acontecer, alguns cuidados são importantes durante a amamentação, como: a cabeça e o corpo do bebê devem estar alinhados, de frente para a mãe (barriga com barriga) e apoiados em suas mãos e braços; o queixo do bebê deve estar encostado na mama; o bebê deve abocanhar a maior parte da aréola (principalmente a parte inferior) e, nesse sentido, é possível auxiliarmos o bebê ajudando-o a abrir bem a boquinha (e isso pode ser feito quantas vezes forem necessárias ao longo da mamada); os lábios do bebê devem estar virados pra fora (a famosa boca de peixinho!) e a língua deve envolver o bico do seio (às vezes é possível visualizar a pontinha da língua envolvendo o mamilo enquanto ele mama). Atenção às covinhas e aos barulhos durante a sucção: tem algo errado na pega, pois isso não deve acontecer! Na web, é possível encontrar vídeos bastante ilustrativos sobre como ajudar o bebê a fazer a pega correta.

pega

Embora outros aspectos relevantes estejam envolvidos pra que a amamentação ocorra de maneira tranqüila, certamente a pega pode ser considerada um dos mais importantes! Por isso, não permitam que pessoas digam que seu leite não é suficiente pro seu filho e escolham profissionais que as apóiem e orientem caso haja dor ao amamentar ou seu bebê não esteja ganhando peso adequadamente. Às vezes, apenas algumas arestas precisam ser aparadas pra que as coisas entrem nos eixos. Por isso, meu primeiro e mais importante conselho a vocês: acredite em você, acredite no seu poder e na sua capacidade de nutrir seu bebê. Empodere-se e amamente MUITO! Beijos e até a próxima!