O Petitebox em parceria com a Imunizar Vacinas  divulga abaixo algumas informações retiradas da bula da vacina contra a gripe para que possamos ajudar com  algumas das dúvidas das mamães e futuras mamães.

Vacina influenza
(inativada, subunitária)

APRESENTAÇÃO
Suspensão injetável

VIA INTRAMUSCULAR (PREFERENCIAL) OU SUBCUTÂNEA PROFUNDA (ALTERNATIVA).

USO ADULTO E PEDIÁTRICO ACIMA DE 6 MESES

INDICAÇÕES
Esta vacina é destinada à prevenção da gripe (influenza), especialmente para aqueles que têm risco aumentado de complicações pela gripe.
A vacinação é particularmente recomendada para as seguintes categorias de pacientes, dependendo da política nacional de imunização:
 Adultos com idade acima de 65 anos, independentemente do estado de saúde;
 Adultos e crianças com doenças crônicas dos sistemas respiratório e/ou cardiovascular, incluindo asma;
 Adultos e crianças com disfunção renal crônica;
 Adultos e crianças com doença metabólica crônica, como diabetes mellitus;
 Adultos e crianças com imunodeficiências devido à doença ou em tratamento com medicamentos imunossupressores, como por exemplo: citostáticos, corticosteroides ou radioterapia;
 Crianças e adolescentes (6 meses – 18 anos) em tratamento com medicamentos que contenham ácido acetilsalicílico por período prolongado e, consequentemente, com risco aumentado de Síndrome de Reye após uma infecção por influenza.

CONTRAINDICAÇÕES
Este medicamento é contraindicado para uso por pacientes com hipersensibilidade conhecida às substâncias ativas, à qualquer um dos excipientes, ou à qualquer substância que pode estar presente na forma de traços como ovo (ovalbumima e proteínas de galinha), formaldeído, brometo de cetiltrimetilamônio, polissorbato 80 ou gentamicina.
A imunização deverá ser adiada em pacientes com febre ou infecção aguda.
Este medicamento é contraindicado para menores de 6 meses de idade.

Fertilidade, Gravidez ou lactação
Vacinas de influenza inativada podem ser utilizadas em todos os estágios da gravidez. Umgrande número de dados de segurança está disponível para o segundo e o terceiro trimestre, comparado com o primeiro trimestre de gravidez. No entanto, dados do uso mundial da vacina influenza não indicam qualquer efeito adverso fetal ou maternal atribuído à vacina.
Categoria de risco na gravidez: C
Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica.
Amamentação
Esta vacina pode ser usada durante a amamentação.
Fertilidade
Não existem dados disponíveis relacionados à fertilidade com o uso da vacina.
Efeitos na habilidade de dirigir ou operar máquinas
A vacina influenza tem uma influência insignificante ou inexistente na habilidade de dirigir ou operar máquinas.

Mother with baby at homeADVERTÊNCIAS E PRECAUÇÕES
Esta vacina não deve, em nenhuma circunstância, ser administrada por via intravenosa.
Administrar preferencialmente por via intramuscular, podendo também ser administrada por via subcutânea profunda (alternativa).
Como para todas as vacinas injetáveis, supervisão e tratamento médico apropriado devemestar prontamente disponíveis em caso de um evento anafilático após a administração da vacina.
A resposta imunológica em pacientes com imunossupressão endógena ou iatrogênica
pode ser insuficiente.

 

POSOLOGIA E MODO DE USAR
Adultos e crianças a partir de 36 meses: 0,5 mL
Crianças de 6 a 35 meses: 0,25 mL embora os dados clínicos sejam limitados.
Para crianças de 6 meses a 8 anos que ainda não tenham sido previamente vacinadas: uma segunda dose deverá ser administrada após um intervalo de pelo menos 4 semanas.
Para adultos e crianças a partir de 9 anos de idade: é necessária apenas uma dose de 0,5 mL.
A vacinação deve ser realizada anualmente, antes do início da temporada da gripe com a vacina preconizada pela Organização Mundial da Saúde para o período.

REAÇÕES ADVERSAS
Reações adversas observadas em estudos clínicos
A segurança da vacina influenza trivalente inativada é avaliada em estudo clínico aberto, não controlado, realizado como requisito de atualização anual, e que inclui pelo menos 50 adultos entre 18 a 60 anos de idade e pelo menos 50 idosos com 61 anos ou mais. A
avaliação da segurança é realizada durante os 3 primeiros dias após a vacinação.
As seguintes reações adversas foram observadas durante os ensaios clínicos com as seguintes frequências:
Reações comuns (≥ 1/100 e <1/10):
– Distúrbios do Sistema Nervoso: cefaleia*;
– Distúrbios da pele e tecido subcutâneo: sudorese*;
– Distúrbios músculo-esquelético e do tecido conectivo: mialgia e artralgia*;
– Distúrbios gerais e no local de administração: febre, mal estar, calafrio, fadiga. Reações
locais: eritema, edema, dor, equimose e enduração.*
* Estas reações são transitórias e normalmente desaparecem espontaneamente em 1-2
dias.

SUPERDOSE
É improvável que uma superdose da vacina cause qualquer efeito adverso.
Em caso de intoxicação ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.