Seu bebê não quer terminar a mamadeira? Não insista! Pedir a um bebê que ele tome o leite da mamadeira até acabar pode fazer mais mal do que bem. Apesar de não causar nenhum problema imediato à criança – as calorias ingeridas logo serão queimadas – forçar demais a alimentação pode, a longo prazo, contribuir para o sobrepeso. Isso porque esse hábito impede que a criança ajuste seu mecanismo de saciedade e não consiga identificar quando a comida é suficiente para matar sua fome.

Seu bebê não quer terminar a mamadeira? Não insista! Pelo menos é isso o que dizem dois pesquisadores da universidade norte-americana Brigham Young. Os sociólogos Ben Gibbs e Renata Forste analisaram dados de 8 mil famílias e descobriram que bebês alimentados com fórmula tinham duas vezes mais chance de se tornarem obesos aos 2 anos em relação aos bebês que foram amamentados até os 6 meses. O estudo foi publicado no periódico científico Pediatric Obesity.

No entanto, segundo os pesquisadores, essa diferença não está apenas relacionada ao tipo de leite. “Aparentemente, há um conjunto de padrões da alimentação dos bebês que estão relacionados à obesidade infantil”, afirmou Gibbs em nota.

Seu bebê não quer terminar a mamadeira? Não insista! Algumas das descobertas: fazer o bebê dormir enquanto toma mamadeira aumenta o risco de ele apresentar sobrepeso em 36%. Introduzir alimentos sólidos antes dos quatro meses aumenta esse risco em 40%. Outro dado interessante: quem dá mamadeira geralmente complementa o leite mais cedo com cereais ou adoçantes, como achocolatado em pó e açúcar.

No caso de oferecer a mamadeira no berço, os pesquisadores explicam que essa necessidade de comer antes de dormir atrapalha a criança a monitorar a própria fome. Quem é amamentado desenvolve essa noção de saciedade naturalmente. Isso porque os bebês percebem que estão cheios e largam o peito. No entanto, é possível estimular esse comportamento mesmo entre os bebês alimentados por fórmula. “Os pais podem ajudar seu filhos a regular seus hábitos alimentares mesmo dando mamadeira. Quando a criança estiver satisfeita e rejeitar a mamadeira, aceite. Não a encoraje a beber o leite até o fim”, explica Forste. Você já tinha pensado sobre isso?