massagem 2

imagem google

Sempre temos dúvidas de quais procedimentos estéticos são permitidos e quais são proibidos durante a gestação. A cautela com esse tipo de tratamento precisa ser redobrada durante a gravidez e lactação.

Consultamos alguns especialistas e elencamos os procedimentos que são permitidos e os que são proibidos nessa fase.

PROIBIDOS:

  1. peeling químico – O peeling realizado com ácidos é utilizado para o rejuvenescimento da pele, no tratamento de acne e manchas, mas não é recomendado para gestantes.
  2. química nos cabelos – tintura e alisamento – “O uso de tinturas e luzes é contraindicado nos primeiros três meses de gestação por conta do risco de contaminação do bebê. Pode haver má formação fetal e predisposição à leucemia”, alerta Dra. Erica Mantelli. “Após o terceiro mês, a gestante pode usar tintura sem amônia. As luzes podem ser realizadas no final da gravidez, desde que sejam feitas a, pelo menos, 1 cm da raiz, evitando, assim, a absorção química pelo couro cabeludo”, detalha.
  3. bronzeamento artificial – Apesar de não ser contraindicado, não é recomendado para gestantes pelo risco de reações alérgicas, irritação da pele e secreção nos poros.
  4. tratamentos a laser – Gestantes não devem se expor a raios laser devido ao excesso de produção de melanina pela pele durante este período, que pode resultar em manchas na pele. Também não existem estudos que comprovem a segurança da incidência do laser para a saúde do bebê.
  5. tratamento para varizes – esta não é uma cirurgia recomendada durante este período e, geralmente, as varizes que aparecem na primeira gestação podem sumir depois do parto. O mais recomendado para essas gestantes é colocar as pernas para cima por alguns minutos, usar meias elásticas de compressão (sob orientação médica), fazer caminhadas regulares e evitar ficar em pé ou sentada durante muito tempo.
  6. uso de sauna e banhos muito quentes – A temperatura da água não deve passar dos 38ºC . Durante a gestação, principalmente no primeiro trimestre, banhos de imersão muito quentes não são recomendados pois podem induzir a um parto precoce. Isto porque a pressão arterial que já está mais baixa na gestação, em um ambiente muito quente contribui para uma queda maior, ocasionando desmaios e a diminuição do fluxo de sangue pro bebê transitoriamente. Por todos esses motivos, a sauna também deve ser deixada de lado.
  7. estimulação russa – Nenhum tipo de estímulo elétrico deve ser usado, mais especificamente no abdome, pois eles podem estimular a musculatura uterina, causando contrações e levando a partos prematuros.
  8. drenagem linfática mecânica – Realizada com o auxílio de um aparelho, só é indicada após o parto, pois não há controle da pressão exercida sobre o corpo. A drenagem linfática é eficiente e recomendada na hora de diminuir o inchaço da gravidez, mas em gestantes só deve ser feita por uma fisioterapeuta com certificado aprovado pela Sociedade Médica Brasileira. Isso porque existe sempre o risco de uma lesão vascular ou desprendimento de trombos, o que pode acarretar problemas maiores. Quem poderá indicar um profissional de confiança é seu obstetra ou angiologista.

PERMITIDOS: 

  1. limpeza de pele – Algumas mulheres notam um aumento da oleosidade da pele e surgimento de acne, principalmente no primeiro trimestre.
  2. peeling de cristal – realizado com um aparelho que possibilita uma leve abrasão para a retirada de tecido morto da camada externa da pele, a paciente pode retomar suas atividades logo após a realização do procedimento. Ajuda a combater as estrias, típicas do pós-parto.
  3. hidratação capilar – Não há restrições. O ideal, porém, é evitar a raiz, já que essa parte do cabelo tende a ficar mais oleosa durante a gestação por conta de alterações hormonais.
  4. manicure e pedicure – o maior cuidado a ser tomado é evitar infecções por bactérias, fungos e vírus. Como prevenção, deve-se optar por profissionais que utilizem materiais descartáveis e autoclavados (mesmo processo de esterilização realizado nos hospitais). Esses cuidados valem independentemente de estar ou não grávida.

fonte: Vix e O Globo